TRILHA DE FINANÇAS

Inclusão Financeira

A Parceria Global para a Inclusão Financeira funciona como uma plataforma inclusiva para os países do G20, países não pertencentes ao G20 e partes interessadas relevantes para aprendizagem entre pares, partilha de conhecimentos, defesa de políticas e coordenação. É o principal mecanismo de implementação do Plano de Ação para a Inclusão Financeira do G20 (FIAP)[1].

O Brasil faz parte do GPFI desde a sua criação em 2010, sob a presidência sul-coreana. Desde então, o país tem sido uma voz ativa no avanço da inclusão financeira de pessoas físicas e de Micro, Pequenas e Médias Empresas (MPMEs).

A GPFI está empenhada em promover a inclusão financeira mundialmente, aumentando a qualidade do acesso e a utilização de serviços financeiros formais sustentáveis, expandindo assim as oportunidades para famílias e empresas desfavorecidas e excluídas, como um dos instrumentos para garantir o bem-estar financeiro e apoiar a produtividade. A GPFI acredita que a inclusão financeira tem potencial para auxiliar no combate à pobreza e à desigualdade.

[1] Plano de ação trienal da GPFI. O atual FIAP estabelece diretrizes e prioridades para o triênio 2024-2026.