G20 SOCIAL

O financeiro também é social: Trilha de Finanças e G20 Social se encontram em São Paulo

Alinhado à intenção da presidência brasileira de valorizar a sociedade civil no G20, o Ministério da Fazenda e a Secretaria Geral da Presidência da República promovem, no dia 8 de fevereiro, em São Paulo, um encontro inédito entre a Trilha de Finanças e o G20 Social. O Ministério foi convidado para integrar de maneira permanente o Grupo de Trabalho Técnico que coordena a participação social no G20. O encontro será presencial, mas contará com transmissão ao vivo pelo YouTube.

04/02/2024 09:00 - Modificado há 2 meses

Tributação internacional e fome? Inclusão financeira e sustentabilidade? Assuntos improváveis  de imaginar que se entrecruzem, mas esse encontro tem data e local marcados: 8 de fevereiro, em São Paulo.

O Ministério da Fazenda, responsável pela Trilha de Finanças do G20, promoverá um evento alinhado com as intenções da presidência brasileira do G20: torná-lo um fórum mais próximo da sociedade civil, com atuação junto ao G20 Social, iniciativa que congrega diferentes Grupos de Engajamento que representam organizações não governamentais (ONGs), movimentos populares, sindicatos e demais representações sociais. 

O evento “G20 Brasil: prioridades e desafios” reunirá, de forma inédita, a Trilha de Finanças, representantes da sociedade civil e os grupos de engajamento do G20 Social - são 13 os grupos, que atuam em temáticas sociais diversas. O debate terá transmissão ao vivo pelo canal no youtube do Ministério da Fazenda.

O evento na capital paulista ocorrerá em dois turnos, manhã e tarde, divido em três momentos, sendo o último deles um espaço de plenária. As mesas serão compostas, respectivamente, por Antonio Cottas (Ministério da Fazenda), Alexandre Pupo (Assessor especial da Presidência da República), Cynthia Azevedo (Banco Central), Flávio Luís Pazeto (Coordenador-geral do G20), Felipe Antunes (Ministério da Fazenda), Gustavo Westmann (Secretaria-Geral da Presidência da República), Laís Souza (Ministério da Fazenda), Lucas Tasqueto (Ministério da Fazenda) e Tatiana Berringer (Ministério da Fazenda).

“A ideia é levar os funcionários de Estado que estão à frente das negociações para que a sociedade civil possa ouvi-los e entender quais são as prioridades da presidência brasileira. Mas também que a sociedade civil, além de escutá-los, possa também apresentar demandas. Acreditamos que a construção da participação social pode ser um grande legado da presidência brasileira no G20”, indicou Tatiana Berringer.

Finanças e Sociedade 

O Ministério da Fazenda, durante a presidência brasileira do G20, foi convidado para integrar de maneira permanente o Grupo de Trabalho Técnico que coordena a participação social no G20, com Tatiana Berringer destacada especialmente para essa interlocução.

“A ideia é levar os funcionários de Estado que estão à frente das negociações para que a sociedade civil possa ouvi-los e entender quais são as prioridades da presidência brasileira. Mas também que a sociedade civil, além de escutá-los, possa também apresentar demandas. Acreditamos que a construção da participação social pode ser um grande legado da presidência brasileira no G20”, indicou Tatiana.

Para Gustavo Westmann, que também integra o Grupo de Trabalho Técnico, a iniciativa amplia as bases de participação no G20. “O evento deverá proporcionar maior transparência, legitimidade e representatividade aos processos decisórios do G20, buscando oferecer espaços para que diferentes demandas e recomendações sejam apresentadas. Espera-se que as interações entre atores sociais e de governo permitam identificar novos temas de interesse e avançar em discussões sobre as agendas”, destacou o assessor internacional da Secretaria Geral da Presidência da República.

Esse evento, logo ao início dos trabalhos do G20, é um empenho em alinhar proposições e debates que serão amadurecidos até novembro, quando o Brasil termina o seu mandato e os grupos fazem suas entregas finais com vistas às cúpulas de encerramento no Rio de Janeiro. A Cúpula Social está prevista para os dias 15 a 17 de novembro. A Cúpula de Líderes do G20 acontece na sequência, nos dias 18 e 19 de novembro, ambas na capital carioca.