EVENTOS PARALELOS

Inteligência Artificial para equidade social é tema de seminário do G20

Evento paralelo do G20 Brasil reúne diferentes perspectivas para discutir os desafios da distribuição desigual de infraestrutura e recursos relacionados à Inteligência Artificial. Encontro é uma iniciativa do GT de Economia Digital.

16/04/2024 07:00 - Modificado há 2 meses
Inteligência Artificial para equidade social é tema de seminário. / Crédito: Gerd Altmann/Pixabay

Na quarta-feira, dia 17, acontece, na sede do Ministério das Relações Exteriores do Brasil (MRE), em Brasília, o seminário “Inteligência Artificial para Equidade Social e Desenvolvimento Sustentável”. A discussão será sobre os desafios da distribuição global desigual de ativos e infraestrutura de IA e de possíveis soluções para governos, setor privado e a sociedade civil. Ao reunir diferentes perspectivas sobre os desafios da distribuição global desigual de ativos e infraestrutura, o encontro deve propor caminhos a seguir e evitar. 

A infraestrutura é a espinha dorsal do desenvolvimento da IA, porém, a desigualdade entre os países continua e afeta desproporcionalmente os países do Sul Global. Para discutir esse tema, dezenas de especialistas de todo o mundo vão participar do encontro. Na pauta estão a inovação da IA para resultados benéficos e responsáveis, que impactam ações de governos, organizações multilaterais, sociedade civil, setor empresarial e comunidade científica.

Sem o desenvolvimento ético, a implantação e a utilização em conformidade com os princípios dos direitos humanos, da dignidade e das liberdades fundamentais (Unesco Recommendation on the Ethics of Artificial Intelligence), a IA corre o risco de exacerbar as divisões sociais existentes e de criar novas. Ao abordar estas áreas críticas, o seminário pretende não só destacar os desafios, mas também abrir caminhos para soluções que sejam inclusivas, equitativas e sustentáveis.

Programação diversificada

O primeiro painel é sobre os Desafios na Superação das Desigualdades de Infraestrutura para o Desenvolvimento da IA. A moderadora será a doutora Eliana Emediato, coordenadora-geral de Transformação Digital no Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação do Brasil  (MCTI) e vai explorar os desafios complexos associados ao desenvolvimento de infraestruturas robustas de IA, o acesso à Internet de alta velocidade, recursos computacionais e capacidades de armazenamento de dados.

O objetivo é garantir que os países do G20, independentemente da sua infraestrutura atual, possam participar e beneficiar dos avanços e da implantação de tecnologias de IA. Os painelistas são a dra. Teresa Ludermir, professora titular da Universidade Federal de Pernambuco e membro da Sociedade Brasileira de Computação, Hon Neema K. Lugangira, da Rede Parlamentar Africana sobre Governança da Internet, o doutor Fernando de Rizzo, CEO da Tupy e o doutor Tarcízio Silva, membro Sênior de Política Tecnológica da Mozilla.

A segunda mesa é sobre os Desafios na pesquisa, desenvolvimento e formação de recursos humanos em IA. A eficiência e a eficácia dos sistemas de IA não dependem apenas da tecnologia, mas também da experiência de quem desenvolve e gerencia. O painel explora a necessidade crítica de recursos humanos qualificados no domínio da IA e os desafios específicos enfrentados pelos países do Sul Global. Serão destacadas questões como a fuga de cérebros, o acesso limitado a programas de educação e formação de qualidade e a necessidade de iniciativas de investigação colaborativa. A moderação será do doutor Sushil Pal, da Índia e como painelistas serão a doutora Renata Wassermann, professora Titular da Universidade de São Paulo, doutor Lucas Brossi pesquisador da Bain, do doutor Yi Zeng professor titular da Academia Chinesa de Ciências e o doutor Adeboye Adegoke gerente Sênior de Estratégia de Subsídios e Programas da Paradigm Initiative.

O terceiro painel é sobre os desafios éticos e impactos do uso da IA na sociedade, com desafios culturais, linguísticos, de diversidade social, éticos e de privacidade. Vai explorar os diversos impactos da Inteligência Artificial na sociedade, abordando questões de diversidade cultural, linguística e social. Análise das complexidades éticas envolvidas na implementação da IA e investiga os desafios intrínsecos relacionados à privacidade.  A moderação será de Jim Paterson, África do Sul e os painelistas serão do doutor Edson Prestes professor titular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, o doutor Martín Becerra professor titular da Universidade de Buenos Aires, a doutora Tainá Junquilho, professora colaboradora do IDP e o doutor Nicolas Robinson Andrade diretor de Políticas Públicas para a América Latina. 

A quarta e última mesa será sobre governança da IA, desafios nacionais e internacionais. Este painel abrange tópicos como o desenvolvimento ético da IA, os fluxos de dados transfronteiriços e o equilíbrio entre inovação e regulamentação. Os especialistas participarão de debates sobre o estabelecimento de padrões e normas internacionais para garantir o desenvolvimento da IA de forma ética, segura e benéfica para todos. A moderação é da doutora Mariagrazia Squicciarini, da Unesco, e os painelistas são a doutora Renata Mielli coordenadora do Comitê Gestor da Internet no Brasil, a doutora Renata Dwan do gabinete do Tech Envoy do Secretariado-Geral da ONU, o doutora Bruno Bioni da Data Privacy Brasil, o doutor Tomas Lamanauskas vice-Secretário Geral da ITU e Marcelo Lacerda diretor de Relações Governamentais do Google.

Saiba mais

Veja também

Carregando