NO SERPRO REGIONAL

G20 ganha casa em Brasília

Prédio do Serpro Regional passa por adaptações para receber atividades do G20 ao longo do ano: videoconferências, encontros presenciais, reuniões bilaterais e coletivas de imprensa estão entre as atividades previstas. Equipes já trabalham no local que tem previsão de conclusão das reformas no final de fevereiro, a tempo de abrigar reuniões presenciais que iniciam em março de 2024

28/01/2024 09:00 - Modificado há 4 meses
Fachada da sede do G20 Brasil | Foto: Audiovisual G20 Brasil
Fachada da sede do G20 Brasil | Foto: Audiovisual G20 Brasil

O G20, sob a presidência brasileira, acaba de ganhar uma sede oficial que será a base de várias atividades durante o ano. O prédio do Serpro Regional Brasília está passando por uma transformação e sendo adaptado para acomodar as reuniões técnicas dos grupos de trabalho e forças-tarefa do G20. 

A engenheira fiscal, Luana de Oliveira, levou nossa equipe a uma jornada pela metamorfose que o prédio, de 15 mil metros quadrados, está passando. Além da plotagem da fachada e das áreas internas, a edificação terá salas dedicadas a eventos específicos do G20, como o salão principal, que vai abrigar as reuniões presenciais, a partir de março. 

Ao todo, aproximadamente 20 salas estão sendo preparadas para abrigar as reuniões. A área da imprensa será transformada em um coworking, proporcionando um ambiente eficiente para cobertura jornalística do evento. Além disso, a sede do G20 está equipada com salas de videoconferência, onde já estão sendo realizadas reuniões virtuais. O prédio também acolherá as equipes de apoio, incluindo a Presidência da República, o Ministério da Fazenda, o Ministério das Relações Exteriores e outros órgãos. As equipes de comunicação já estão trabalhando no local na produção de conteúdos para site, redes sociais e rádio, além do relacionamento com a imprensa.

“O local também conta com espaços designados para reuniões bilaterais, contendo oito salas distintas. Nós preparamos a infraestrutura civil como um todo, incluindo a parte elétrica. Também estamos preparados para fornecer a rede lógica, necessária para acessar a internet e seus serviços”, explica. 

O prédio, originalmente destinado ao Serpro, tem capacidade para abrigar aproximadamente 800 pessoas. A engenheira esclarece que, durante os eventos do G20, espera-se um público de cerca de 300 pessoas circulando no local, dependendo de cada evento a ser realizado.

Infraestrutura tecnológica de ponta

O Brasil, com infraestrutura de TI avançada e segura, está pronto para atender às atividades do G20. A prioridade é a segurança cibernética e suporte especializado, em conformidade com padrões internacionais, assegurando a máxima eficiência e segurança dos sistemas digitais que sustentarão as atividades. 

Para acolher os trabalhos durante a presidência brasileira, o Serpro — empresa de Tecnologia da Informação (TI) dedicada a fornecer serviços ao governo federal, firmou convênio com o Ministério das Relações Exteriores. 

O prédio passa por reformas até o final de fevereiro e atualmente conta com cerca de 50 trabalhadores dedicados a diversas frentes de serviço. A previsão é de que as obras completas estejam concluídas a tempo de receber os eventos presenciais que iniciam em março. 

A sede oficial do G20 em Brasília, está prestes a se tornar não apenas o centro das operações tecnológicas, mas também um testemunho tangível da capacidade de adaptação do Brasil para sediar um evento de magnitude global como o G20.

Clique aqui e confira o calendário completo de atividades do G20 Brasil

Engenheiros fiscalizam as obras da sede do G20 | Foto: Audiovisual G20 Brasil

Cerca de 50 trabalhadores atuam na conclusão das obras | Foto: Audiovisual G20 Brasil

Cerca de 20 salas estão preparadas para reuniões e conferências das delegações do G20 | Foto: Audiovisual G20 Brasil