G20 SOCIAL

A hora e a vez da juventude no G20: Youth 20 apresenta delegados brasileiros

Um quinteto de peso, com currículos que muitos não alcançam nem com mais idade. Embaixadora da ONU, participante do Fórum Econômico Mundial e pesquisador do Ipea. Essas são apenas algumas das credenciais dos representantes do Youth 20, que comprovam que o tempo da juventude não é o amanhã, mas sim o agora.

06/06/2024 14:00 - Modificado há 17 dias
Além das participações, os delegados devem elaborar propostas e documentos e produzir relatórios e conteúdos para redes sociais conectados a seus eixos de atuação. Imagem: Divulgação/Youth 20

Dentre os 13 grupos de engajamento que compõe o G20 Social, está o Youth 20 (Y20), representando as juventudes, e que, neste ano, sob a presidência brasileira, resolveu dar um passo à frente no quesito democratização dos processos de participação: uma seleção pública, considerando representatividade de gênero, raça e regionalidade para eleger os cinco jovens brasileiros a representar o grupo no fórum. Uma iniciativa inédita ao Y20, que constrói o G20 desde 2010.

Uma proposta ousada, com a marca das ações e pautas da juventude, e que cativou centenas de jovens a tentar uma das cinco colocações, setorizadas pelos cinco eixos prioritários do grupo de engajamento neste ano. Conheça os nomes e as trajetórias de quem irá acompanhar o G20 até a Cúpula pelo Youth:

Philippe Diogo da Silva - Linha de Combate à Fome, à Pobreza e à Desigualdade 

Foto: Divulgação/Youth 20
Foto: Divulgação/Youth 20

Philippe vem da periferia de Sete Lagoas, Minas Gerais, e enfrentou a insegurança alimentar na maior parte da vida. Sua trajetória reflete a importância da educação emancipadora, com formação técnica em Enfermagem e licenciatura em Ciências Biológicas, sendo, atualmente, mestrando em Desenvolvimento Sustentável e Extensão. 

Com ampla participação em iniciativas como a criação de hortas comunitárias e a promoção da agricultura familiar para o fortalecimento da segurança alimentar e nutricional, hoje atua como Agente Extensionista do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e é membro do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável de Minas Gerais (CONSEA/MG), com colaboração a Comissão da Alimentação Tradicional dos Povos (Catrapovos/MG), frente que dialoga sobre acesso de povos e comunidades tradicionais aos mercados institucionais.

“Como parte da Delegação do Brasil no Y20, nosso compromisso é amplificar soluções inovadoras e políticas inclusivas para garantir a dignidade e o bem-estar de todos os brasileiros, especialmente os mais vulneráveis, construindo um futuro mais justo e igualitário para as gerações presentes e futuras.", colocou Philippe.

Mahryan Rodrigues - Mudanças Climáticas, Transição Energética e Desenvolvimento Sustentável

Mahryan é ativista climática e sempre teve a transformação social como ideal, sendo Embaixadora da Juventude da Organização das Nações Unidas (ONU). Criada por uma mãe solo, teve a oportunidade de ser bolsista em diversos projetos sociais, bem como em instituições de ensino, sendo graduada em Relações Internacionais e pós-graduada em Direitos Humanos e Lutas Sociais  É Co-Fundadora e Diretora de Advocacy Climático do Instituto Perifa Sustentável, com o objetivo de mobilizar juventudes periféricas para a construção de uma agenda climática justa e inclusiva, com foco em adaptação climática, mitigação e soluções baseadas na natureza. Hoje, desenvolve o projeto Motyrõ para a construção de uma agrofloresta na comunidade do Grajaú, extremo sul de São Paulo. 

“Nessa discussão global, teremos a responsabilidade de colocar territórios como favelas, quilombos, terras indígenas e comunidades tradicionais no centro, entendendo que justiça climática se faz com participação popular, incentivo à ciência e muita vontade política, sem deixar ninguém para trás", diz a internacionalista.

Foto: Divulgação/Youth 20
Foto: Divulgação/Youth 20

Leandro Corrêa - Reforma do Sistema de Governança Global 

Foto: Divulgação/Youth 20
Foto: Divulgação/Youth 20

Aos 17 anos, ele foi selecionado em um programa de bolsas de estudos que levou jovens de baixa renda para uma oportunidade de intercâmbio no exterior. A partir desta experiência, Leandro pode chegar a percepção de que jovens de países como o Brasil, do Sul Global, compartilhavam anseios e inquietações similares. Assim, tornou-se bacharel em Relações Internacionais e mestre em Integração da América Latina pela Universidade de São Paulo (USP). Atualmente, atua como pesquisador bolsista da Direção de Estudos Internacionais do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e como Professor da disciplina de Negociações Internacionais do curso de Relações Internacionais da Universidade Católica de Brasília. 

“As juventudes do G20 têm a importante tarefa de colocar em perspectiva o desenvolvimento das maiores economias do mundo, questionando sua sustentabilidade e resiliência diante dos desafios não só do presente, senão também do que se anuncia para o futuro. Neste processo, caberá a nós, juventudes do Sul Global, pautar a Reforma do Sistema de Governança Global, de tal sorte que este modelo de desenvolvimento atenda às necessidades de todos”, pontuou o professor.

Daniela Costa - Inclusão e Diversidade

Filha de pais piauienses que se mudaram há 30 anos para Brasília, em busca de melhores condições de vida, como fez grande parte da “diáspora nordestina” que atualmente reside no Distrito Federal, cresceu na cidade de São Sebastião, uma das periferias de Brasília, e estudou durante toda a vida em escolas públicas deste território. Cursou Relações Internacionais na Universidade de Brasília (UnB), como aluna cotista e uma das únicas pessoas negras do curso. É também mestre em Direito pela Universidade de Brasília (FD/UnB), pesquisando a Améfrica e sobre como podemos olhar para a população negra das Américas de forma transnacional. Atualmente, é gerente de redes e advocacy na Girl Up Brasil, atuando para promover a liderança e ativismo de meninas entre 13 e 22 anos, amplificando suas vozes, histórias e atuações. 

“O Y20 possibilita que as vozes de meninas e mulheres jovens, pessoas negras, indígenas, e tantas outras, sejam ouvidas e possam impactar na construção de propostas, políticas e estratégias nacionais e globais. Somos sujeitos de direitos e parte fundamental das nações que compomos”, colocou Daniela.

Foto: Divulgação/Youth 20
Foto: Divulgação/Youth 20

Guilherme Manços - Inovação e Futuro do Mundo do Trabalho

Foto: Divulgação/Youth 20
Foto: Divulgação/Youth 20

Natural de Roraima, é doutorando em Tecnologia e Sociedade pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) e coordenador da Comissão de Juventude da 5ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação. Atualmente, é membro da Comunidade Global Shapers, iniciativa do World Economic Forum (WEF) para lideranças com menos de 30 anos, sendo um dos 50 jovens do mundo selecionados para participar do WEF Annual Meeting 2024 em Davos. É o observador mais jovem do grupo de engajamento Science20 (S20) e no início do ano, foi o único representante do Hemisfério Sul, e também o mais jovem, nos debates sobre “A Disrupção da Pesquisa e Desenvolvimento” durante o Encontro Anual 2024 do Fórum Econômico Mundial, junto a lideranças do Massachusetts Institute of Technology (MIT), European Research Council e revista Nature. Hoje, trabalha como gerente de inovação do Hospital Pequeno Príncipe, reconhecido como o maior hospital exclusivamente pediátrico do Brasil.

“E é de interesse do Brasil que as recomendações do Y20 em Inovação e Futuro do Trabalho estejam articuladas com a Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação 2024-2030, com a nova Estratégia Nacional de Inteligência Artificial e com a conquista de direitos e oportunidades para as juventudes no mundo do trabalho”, pontuou o jovem.

O perfil completo dos selecionados pode ser acessado neste documento.

Participação do quinteto

Daniela, Guilherme, Leandro, Mahryan e Philippe tiveram seu encontro oficial no Inception Meeting, que ocorreu em formato virtual, reunindo delegados dos países membros e convidados do G20. com objetivo de apresentar a metodologia de trabalho do grupo de engajamento este ano. A metodologia conta com dois grandes eventos presenciais: o Y20 Pré Summit, que ocorrerá em Belém do Pará entre os dias 17 e 19 de junho de 2024, e o Y20 Summit, que será realizado entre os dias 10 e 17 de Agosto de 2024, no Rio de Janeiro. 

Além da participação em agendas oficiais do Youth 20, os jovens participam de outros eventos como representantes do grupo. Enquanto Mahryan já participou, no Rio de Janeiro, enquanto palestrante no evento Fórum ESG (sigla em inglês para ambiente, social e governança corporativa) realizado pelo parceiro técnico YDUQS, Leandro, em Brasília, esteve presente no evento “Sociedade Civil: Reunião sobre o G20 e a Tributação Internacional”.

Além das participações, os delegados devem elaborar propostas e documentos e produzir relatórios e conteúdos para redes sociais conectados a seus eixos de atuação. Desta forma,  irão participar de formações ofertadas pelos parceiros técnicos do Y20 com objetivo de auxiliar no preparo do documento oficial a ser entregue aos líderes de Estado em novembro.

Veja também

Carregando